• Pousei os livros na mesa para /ver o que os livros dizem; e / abri-os, como se abre a melancia, para/provar o que vem lá dentro[...]

    Nuno Júdice


  • A língua materna é a concretização da nossa identidade.

  • ... Canto, e canto o presente, e também o passado e o futuro,
    Porque o presente é todo o passado e todo o futuro
    E há Platão e Virgílio dentro das máquinas e das luzes eléctricas
    Só porque houve outrora e foram humanos Virgílio e Platão,
    E pedaços do Alexandre Magno do século talvez cinquenta,
    Átomos que hão-de ir ter febre para o cérebro do Ésquilo do século cem ...


    Álvaro de Campos, Ode Triunfal


  • Põe quanto És no Mínimo que Fazes

    Para ser grande, sê inteiro: nada
    Teu exagera ou exclui.

    Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
    No mínimo que fazes.

    Assim em cada lago a lua toda
    Brilha, porque alta vive

    Ricardo Reis, in "Odes"
    Heterónimo de Fernando Pessoa